terça-feira, 30 de julho de 2013

Prêmio Abdias Nascimento: Último dia de inscrições!



As inscrições para a 3ª edição do Prêmio Nacional Jornalista Abdias Nascimento encerram no dia 31 de julho. 

Jornalistas profissionais de todo o país, podem concorrer com reportagens publicadas no período de 1º de agosto de 2012 até 31 de julho de 2013, que abordem as questões étnicorraciais nos mais diversos setores ou que valorizem a diversidade brasileira. 

Ao todo, serão R$35mil distribuídos em sete categorias: mídia impressa, televisão, rádio, internet, fotografia, mídia alternativa/comunitária, além de Especial de Gênero Jornalista Antonieta de Barros. Leia o regulamento e faça sua inscrição pelo site: http://premioabdiasnascimento.org.br/w/.

O Papa é pop!

Durante a semana passada, o assunto em mais evidência nos veículos de comunicação foi a realização da Jornada Mundial da Juventude e a visita do Papa Francisco no Brasil.

O primeiro jesuíta e latinoamericano a comandar a Igreja católica, pregou a simplicidade, a evangelização  e o amor. Seus discursos marcantes tocaram nas feridas da sociedade: violência, dependência química, racismo, intolerância, etc. 

As atitudes do santo padre também arrancaram a admiração por onde passou, até mesmo, de fiéis de outras crenças religiosas. Ele abriu mão de regalias, beijou crianças e idosos, provou o chimarrão de um peregrino, ganhou inúmeros presentes, colocou um cocar indígena na cabeça, se emocionou diante da imagem de Nossa Senhora Aparecida (padroeira do Brasil), visitou uma favela, tocou atabaque e esteve mais próximo do povo. 

Demonstrou que é possível dialogar com os diferentes, promover a paz e pediu que as pessoas se esforcem para que o mundo seja mais justo e solidário. “O futuro exige hoje a tarefa de reabilitar a política, que é uma das formas mais altas da caridade. O futuro nos exige também uma visão humanista da economia e uma política que logre cada vez mais e melhor a participação das pessoas, evite o elitismo e erradique a pobreza. Que a ninguém falte o necessário e se assegure a todos dignidade, fraternidade e solidariedade". 

E para os jovens pediu mais participação e que levem a palavra de Deus pelo mundo. “A fé é uma chama que se faz tanto mais viva quanto mais compartilhada, repartida, para que todos possam conhecer, amar e professar que Jesus Cristo é o senhor da vida e da história”, declara Francisco. 

Defendeu ainda que a igreja seja mais humana, que saia às ruas e mais comprometida com a sociedade. Assim seja!


Divulgação
Diversidade religiosa
Um dos momentos importantes da agenda sócio-política do Papa Francisco foi o encontro com representantes da sociedade civil, na manhã do dia 27 de julho, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

O interlocutor da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR), o Babalaô Ivanir dos Santos, o presenteou com o livro de fotografias das caminhadas em Defesa da Liberdade Religiosa e uma camiseta com os dizeres-temas da marcha “CAMINHANDO A GENTE SE ENTENDE. E “EU TENHO FÉ”. 

Como sou sacerdote do Candomblé, sinto-me feliz com essa postura do Vaticano e do papa. As religiões de matrizes africanas sofrem perseguições indescritíveis. A afirmação de que o respeito entre as religiões é fundamental para a manutenção da democracia fortalece o trabalho da Comissão”, declarou. Garantir o respeito entre os diversos segmentos religiosos é o mesmo que promover a paz. Religião é amor! 


Fonte: Coluna Axé - 260ª edição – Jornal Tribuna Independente (30/07 a 05/08/2013)
Edição: Helciane Angélica

domingo, 28 de julho de 2013

Trilha sonora - fim de semana (27 e 28.07.13)

E o céu encontra-se em festa ... enquanto isso, a gente torce para os forrozeiros manter viva essa história. Orgulho de ser nordestina!


terça-feira, 23 de julho de 2013

Viva Mandela!

O dia 18 de julho, foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o Dia Internacional de Nelson Mandela (Mandela Day) e começou a ser festejado em 2010, com vários trabalhos voluntários.

Nessa data onde comemora-se a data de nascimento de Nelson Mandela, busca-se valorizar em todo o mundo a dedicação de Mandela a serviço da humanidade, pela resolução de conflitos, pela relação entre as raças, promoção e proteção dos direitos humanos, a reconciliação, igualdade de gêneros e direitos das crianças e outros grupos vulneráveis, e ainda pelo desenvolvimento das comunidades pobres ou subdesenvolvidas. 

O grande líder negro Nelson Rolihlahla Mandela completou 95 anos, cercado por seus familiares, enquanto uma multidão fazia orações e homenagens no lado de fora do Mediclinic Heart Hospital em Pretória. Há mais de um mês, encontra-se internado por causa de uma infecção pulmonar que quase o levou a morte, mas, segundo um comunicado divulgado pelo presidente sul-africano ele está melhorando em um ritmo constante: "O ex-presidente Mandela segue no hospital em estado crítico, mas registra uma melhora sustentada", citou Jacob Zuma, após visitá-lo na clínica particular. 

Mandela é Advogado, primeiro presidente da África do Sul no período de 27 de abril de 1994 a 16 de junho de 1999; foi o herói da luta contra o regime segregacionista do Apartheid, sistema racista oficializado em 1948; ganhador do Prêmio Nobel da Paz de 1993; também recebeu da Anistia Internacional em 2006, o prêmio Embaixador de Consciência em reconhecimento à liderança na luta pela proteção e promoção dos direitos humanos; dentre outras condecorações e homenagens em várias parte do mundo. 

A vida dessa autoridade que é referência internacional foi divulgada em inúmeros filmes, livros, documentários, e até mesmo, cartuns e uma série de revistas em quadrinhos que foram distribuídas gratuitamente nas escolas do seu país. É uma pessoa que merece nosso respeito e admiração eterna!


Fonte: Coluna Axé - 259ª edição – Jornal Tribuna Independente (23 a 29/07/2013) 
Editora: Helciane Angélica

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Domingão em família

Eu e meu irmão comemoramos os 51 anos da mainha, ao som do violão, curtindo o friozinho, além de celebrar o amor e a união da nossa família.







sábado, 20 de julho de 2013

Trilha sonora - fim de semana (20 e 21.07-13)

Os amigos são os irmãos que escolhemos ao longo da vida.
Dia 20 de julho... Feliz Dia do Amigo e da Amiga!

 

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Jornalistas elegem nesta quinta nova diretoria da FENAJ

De 16 a 18 de julho os jornalistas brasileiros elegerão a nova direção da FENAJ e a Comissão Nacional de Ética da categoria. Em Alagoas, a eleição será nesta quinta-feira, dia 18, das 8 às 20 horas. Haverá urnas nas principais redações, na sede do Sindjornal, em Arapiraca e duas intinerantes. A Federação  e o Sindicato convocam a participação de todos para fortalecer o movimento sindical e as lutas dos jornalistas brasileiros num momento em que a profissão e os profissionais são duramente atacados. 

Única Federação a realizar eleição direta para suas instâncias de direção, a FENAJ inaugurou tal processo no início da década de 1980, superando a legislação sindical autoritária ainda vigente naquele período. Com seu processo de eleição direta a Federação Nacional dos Jornalistas assegura a todos os jornalistas sindicalizados e quites com seus sindicatos o poder de decidir quem será sua nova direção. E é uma das poucas entidades sindicais de 2º grau onde é possível a qualquer associado, mesmo não integrando a diretoria dos Sindicatos de Jornalistas, concorrer à direção da Federação.

Profissionais que quitarem seus débitos com o Sindicato até o dia da eleição também poderão participar. A Comissão Eleitoral Nacional e as comissões de 30 Sindicatos de Jornalistas brasileiros  estão finalizando os preparativ os para assegurar a realização do processo eleitoral nas capitais e cidades que concentram a maioria dos profissionais, percorrendo as redações e principais locais de trabalho dos jornalistas.

Celso Schröder, presidente da entidade, destaca a importância do comparecimento às urnas. "É fundamental que todos participem da eleição para fortalecer o movimento sindical dos jornalistas num momento como este, onde os patrões arrocham salários, precarizam relações de trabalho e demitem", diz. "Todos os jornalistas que querem combater a crescente violência e cerceamento às liberdades de imprensa e expressão, defender a democratização da comunicação e que querem a aprovação da PEC do Diploma devem responder aos que nos agridem com ampla participação na eleição da FENAJ", convoca.

Disputam o pleito para a FENAJ a chapa 1, “Sou jornalista, Sou FENAJ!”, liderada por Celso Schröder, e a chapa 2, “Luta Fenaj”, liderada por Pedro Pomar. Já para a Comissão Nacional de Ética, além de 4 candidaturas da chapa 1 e 4 candidaturas da chapa 2, estão inscritas duas candidaturas avulsas. Para a Comissão de Ética os eleitores poderão votar em até 5 candidatos.

Veja, a seguir, a composição das chapas que concorrem ao pleito.

Chapa 1 - “Sou Jornalista. Sou FENAJ!”

Executiva

Presidente: Celso Augusto Schröder (RS)
Primeira Vice-Presidente: Maria José Braga (GO)
Segunda Vice-Presidente: Valdice Gomes da Silva (AL)
Secretário Geral: José Augusto Camargo (SP)
Primeira Secretária: Valci Zuculoto (SC)
Primeira Tesoureira: Suzana Tatagiba (ES)
Segunda Tesoureira: Samira de Castro (CE)
Primeiro Suplente: Wilson Reis (AM)
Segundo Suplente: Bruno Cruz (RJ)

Vices Presidências Regionais

Vice Centro-oeste: Wanderlei Pozzembon (DF)
Vice Sul: Valmor Fritsche (SC)
Vice Sudeste: Aloísio Moraes (MG)
Vice Nordeste 1: Rafael Freire (PB)
Vice Nordeste 2: Osnaldo Moraes (PE)
Vice Norte 1: José Gilvan da Costa (RR)
Vice Norte 2: Junior Veras (TO)

Departamentos

Educação e Aperfeiçoamento Profissional: Carmen Pereira (RJ), Rafael Mesquita (CE), Rogério Wagner (MG)

Relações Institucionais: José Carlos Torves (RS), Márcia Quintanilha (SP), Luiz Spada (GO)

Mobilização, Negociação Salarial e Direito Autoral: Déborah Lima (CE), Edvaldo de Almeida (SP), Bruno Couto (MG)

Cultura e Eventos: Marjorie Moura (BA), Maigue Gueths (PR), Maria das Graças Prado de Oliveira (PE)

Mobilização em Assessoria de Imprensa: Luis Carlos Luciano (Dourados), Douglas Dantas (ES), Genezia Vasconcelos (AC)

Relações Internacionais: Suzana Blass (RJ), José Maria Nunes (RS), Paulo Zocchi (SP)

Mobilização dos Jornalistas em Produção de Imagem: Lan d Seixas (PB), Robinson Estrasulas (RS), Lailson de Holanda Cavalcanti (PE)

Saúde e Previdência: Priscilla Lima do Amaral (PA), Regina Maria Ferreira de Oliveira (BA), Luiz Carlos Oliveira (PI)

Conselho Fiscal: Volney de Jesus Oliveira (AP), Flávio Peixoto (AL), Lúcia de Fátima Figueiredo (PB).

Comissão Nacional de Ética: Beth Costa (RJ), Sérgio Murillo de Andrade (SC), Romário Schettino (DF), Mário Messagi Júnior (PR).


Chapa 2 - “Luta, FENAJ!”

Executiva

Presidente: Pedro Estevam da Rocha Pomar (SP)
1ª Vice-Presidente: Caroline Rejane dos Santos (SE)
2º Vice-Presidente: Paulo Roberto Ferreira (PA)
Secretário-Geral: Jonas Valente (DF)
1ª Secretária: Paula Mairan (RJ)
1º Tesoureiro: Pedro Carrano (PR)
2ª Tesoureira: Elida Rachel Miranda Sousa (AL)
1º Suplente: Alberto Freitas (BA)
2a Suplente: Ana Angélica de Araújo Werneck (MT)

Vices Presidências Regionais

Vice-Presidente Norte I: Ana Santos (AC)
Vice-Presidente Norte II: Alcinéa Cavalcante (AP)
Vice-Presidente Nordeste I: Júlia Lopes (CE)
Vice-Presidente Nordeste II: Carlos Roberto Magalhães Numeriano (PE)
Vice-Presidente Sudeste: Talita Aquino (MG)
Vice-Presidente Centro-Oeste: Ítalo Milhomem Santos Zikemura (MS)
Vice-Presidente Sul: Luciamem Caiaffo Winck (RS)

Departamentos

Relações Institucionais:Rudson Pinheiro Soares (RN); Leonor Costa (DF); Cristian Góes (SE)

Relações Internacionais: Luiz Edmundo Continentino Porto (RJ); Vivian Neves Fernandes (SP); Marcos Urupá (DF)

Educação e Aperfeiçoamento Profissional: Álvaro Britto (RJ); Jecyone Pinheiro (PA); George Washington (SE)

Cultura e Eventos: Pedro Zavitoski Malavolta (SP); Cláudia de Abreu (RJ); Daniel dos Santos Hammes (RS)

Mobilização, Negociação Salarial e Direito Autoral: Ernesto Dantas Marques (BA); Camila Rodrigues (SC); Gibran Mendes (PR)

Mobilização em Assessoria de Comunicação: Fritz Rivail Nunes (RS); Rafael Fabrício Cardoso Duarte (RN); Wanderson Lima Mansur (ES)

Mobilizaç ão dos Jornalistas de Produção e Imagem: Daniel Fonseca Ximenes Ponte (RJ); Victor José Lima Martins (SP); Jorge Brum (DF)

Saúde e Previdência: Maria Cecília Figueiredo (SP); Jonas da Silva (MT); Carlos Alberto de Oliveira (BA)

Conselho Fiscal: Márcia Albuquerque Carneiro (Juiz de Fora); Álvaro Lopes Guimarães (RS); Wemerson Augusto da Silva Pinheiro (PR)

Comissão Nacional de Ética: Beatriz Barbosa (SP); José Alves Pinheiro Junior (SP); Francisco Canindé (RN); Helena Palmquist (PA).


Fonte: Fenaj

terça-feira, 16 de julho de 2013

Conferência na região dos quilombos

Nessa quinta-feira (18.07) terá a segunda etapa das conferências regionais de Promoção da Igualdade Racial, a partir das 8h, no auditório da Prefeitura de União dos Palmares que é preparatória para a III Conferência Estadual, nos dias 19 e 20 de agosto, com o tema: “Democracia e desenvolvimento sem racismo: por uma Alagoas afirmativa”. 

A atividade é destinada à população de toda Zona da Mata alagoana, abrangendo o Vale do Paraíba e Vale do Mundaú; área que também é conhecida no meio turístico como Região dos Quilombos. Nessa etapa, devem participar pessoas oriundas de 17 municípios: Atalaia, Branquinha, Cajueiro, Capela, Chã Preta, Flexeiras, Ibateguara, Joaquim Gomes, Mar Vermelho, Murici, Paulo Jacinto, Pindoba, Quebrangulo, Santana do Mundaú, São José da Laje, União dos Palmares e Viçosa. 

De acordo com a Comissão Organizadora Estadual, caso o município não possua todos os segmentos sugeridos (Afrodescendentes, capoeiristas, religião de matrizes africanas, quilombolas, ciganos, judeus e palestinos, juventude negra) deve ser assegurada, a representação do gestor público, entre outros agentes políticos e sociais podem se inscrever como delegados e delegadas, onde serão eleitos 36 participantes.

Ao todo existem quatro eixos de discussão: EIXO1 – Estratégias para o desenvolvimento e o enfrentamento ao racismo; EIXO2 – Políticas de igualdade racial no Município e no Estado: avanços e desafios; EIXO3 – Arranjos Institucionais para assegurar a sustentabilidade das políticas de igualdade Racial / SINAPIR; EIXO4 – Participação política e controle social: igualdade racial nos espaços de decisão; mecanismos de participação da sociedade civil no monitoramento das políticas de igualdade racial. 

Para subsidiar os debates e estimular a participação nas proposições, serão palestrantes e facilitadores dos grupos de trabalhos: Geraldo de Geraldo de Majella, Superintendente dos Direitos Humanos (SEMCDH); Silvana Matos, Diretoria de Gestão Estratégica (SESAU); Margareth Magalhães, Diretoria de promoção e saúde (SESAU); Edson Bezerra, Professor em Antropologia (Uneal); Zezito Araújo, Técnico pedagógico da Secretaria de Estado da Educação e Coordenador do Curso de História (Cesmac); e Helcias Pereira – Diretor do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô (APNs-AL) e Conselheiro Nacional de Políticas para Igualdade Racial (CNPIR/Seppir). 

Que os ideais dos guerreiros quilombolas aflorem e proporcionem bons debates, principalmente, desencadear mais políticas públicas para garantir vida digna, respeito e igualdade. Axé!


Fonte: Coluna Axé - 258ª edição – Jornal Tribuna Independente (16 a 22/07/2013)
Editora: Helciane Angélica 

terça-feira, 9 de julho de 2013

Preparativos para a Conapir

A terceira edição da Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Conapir), acontecerá de 5 a 7 de novembro em Brasília-DF, com o tema: “Democracia e Desenvolvimento Sem Racismo: por um Brasil Afirmativo”. A previsão é de que reúna cerca de 1,4 mil participantes, sendo 200 convidados (autoridades, personalidades e representantes de entidades nacionais e internacionais) e 1,2 mil delegados. 

Mas, antes, cada estado precisa realizar as etapas municipais ou regionais, e, a etapa estadual até o dia 30 de agosto. Para facilitar a execução dos trabalhos, a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) disponibilizou para consulta e download, o Manual de Orientações da III Conapir, acesse: http://www.seppir.gov.br/iii-conapir/documentos/manual-de-orientacoes-da-iii-conapir/view

Outro ponto importante foi a convocação realizada ao Movimento Social Negro, onde lideranças de vários estados se reuniram nos dias 06 e 07/07, em Brasília, para discutir a conjuntura do país e as pautas prioritárias para a Conapir. O encontro trouxe debates sobre o enfrentamento à violência contra a juventude negra, a violação de direitos da mulher negra e a importância da democratização da comunicação para o enfrentamento do racismo; além dos direitos da população carcerária - majoritariamente negra - e a permanência do racismo como estruturante das relações sociais no Brasil. 

Também serão promovidas plenárias de povos ciganos, comunidades de tradições de matriz africana e quilombolas; seminários temáticos em seis capitais das cinco regiões; e ainda, foi programada uma videoconferência restrita aos membros das comissões organizadoras estaduais. Essa atividade envolverá as 27 unidades da federação no dia 10 de julho, de 14h às 18h, nas sedes do SEBRAE, e, tem como objetivo apresentar a metodologia e as orientações para o trabalho realizado por elas e coletar informações sobre o processo de organização das etapas estaduais. 

Vamos em frente, os debates e propostas são importantes, mas temos que lutar todos os dias para as resoluções saírem do papel. Axé! 


Alagoas
No dia 04 de julho, teve a primeira Conferência Regional de Promoção da Igualdade Racial, que ocorreu no município de Água Branca e reuniu cerca de 240 pessoas, representando toda a região do Sertão e bacia leiteira. 

Participaram da atividade na condição de palestrantes e para subsidiar o debate: Geraldo Majella, Superintendente dos Direitos Humanos (Secretaria Estadual da Mulher, Cidadania e Direitos Humanos); a jornalista Valdice Gomes (diretora do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô, presidente do Sindjornal e integrante da Cojira/AL); Edson Bezerra, professor em Antropologia na Uneal; Zezito Araújo, técnico pedagógico da Secretaria de Estado da Educação e Coordenador do Curso de História do Cesmac; e Arisia Barros, coordenadora do Instituto Raízes de Áfricas. 

De acordo com a Comissão Organizadora Estadual da conferência em Alagoas, as conferências regionais têm como objetivos: propor, avaliar e discutir os avanços e desafios da política municipal em defesa dos direitos de todas as etnias vulneráveis ao preconceito racial, social, cultural, religioso e todas as formas de intolerância. A próxima etapa será no dia 18 de julho, na cidade de União dos Palmares, destinada à população de toda Zona da Mata alagoana. 



Fonte: Coluna Axé - 257ª edição – Jornal Tribuna Independente (09 a 15/07/2013)
Editora: Helciane Angélica (Com informações da Ascom–Seppir)

sábado, 6 de julho de 2013

Trilha sonora - fim de semana (06 e 07.07.13)

Todos caminhos trilham pra a gente se ver .... Todas as trilhas caminham pra gente se achar, viu.

 

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Entrevista com Helcias Pereira sobre os APNs

Confira o Programa Pauta Especial, da TVE Alagoas, gravado no dia 29/04/13. O ativista Helcias Pereira abordou sobre a importância e atuação dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs), entidade do Movimento Social Negro que completou 30 anos de existência em 14 março de 2013.

 

terça-feira, 2 de julho de 2013

Futebol e racismo

O crime de racismo pode ocorrer em qualquer lugar e a vítima pode ser pobre, rica, famosa ou não, e, independe de gênero ou crença religiosa. E, infelizmente, atitudes humilhantes e preconceituosas são cada dia mais comuns no esporte, especialmente, em jogos de futebol onde já foram registrados casos como: músicas com teor racista por parte da torcida; arremesso de bananas no campo; cusparada no rosto e ser chamado de macaco; e já teve jogador que comemorou o gol com saudação nazista.

O Comitê Executivo da Uefa aprovou em maio, punições mais duras para casos de racismo no futebol europeu, com uma suspensão mínima de 10 partidas a quem apresentar comportamentos racistas nos campos de futebol, sejam jogadores ou dirigentes dos times. E no caso de ocorrer ato racista nas arquibancadas em partidas da Uefa, a primeira punição para as equipes não será apenas uma multa, mas o fechamento parcial do estádio. Se persistir o comportamento, o estádio será fechado completamente, ficando sem a presença de público e será imposta uma multa de US$ 50 mil. 

Já a FIFA, durante o seu 63º Congresso da entidade aprovou uma nova resolução contra o racismo: a primeira infração resultará em advertências, multas ou partidas com portões fechados. No caso de reincidência ou infração grave, haverá redução de pontos, exclusão da competição ou, no caso de um clube, queda para divisão inferior. 

Também tem realizado ações de conscientização com jogadores e público, a exemplo do aconteceu na Copa das Confederações encerrada nesse domingo (30.06), onde o Brasil foi o grande vencedor, foi lançado o tema social da Copa do Mundo 2014: “Por um Mundo Sem Armas, Drogas, Violência e Racismo”. Na abertura de cada jogo, foi exibida uma faixa com esta frase; e nas quartas de final e semifinais, os capitães de cada equipe leram as frases: 1) "Em nome da seleção, declaro que rejeitamos qualquer tipo de discriminação, seja racial, de gênero, origem étnica, religião, sexualidade ou de outra natureza", e, 2) "Se trabalharmos juntos, podemos conseguir. Diga não à discriminação! Diga não ao racismo!". 

Pois é, esporte representa saúde, alegria e paz ... e ainda, deveria simbolizar respeito. Vamos em frente, a luta por igualdade continua em todos os setores!


Fonte: Coluna Axé - 256ª edição – 02 a 08/07/2013 – Jornal Tribuna Independente.
Editora: Helciane Angélica - Cojira/AL