domingo, 30 de outubro de 2011

Mobilização sobre a Doença Falciforme

Na última quinta-feira (27.10), no Calçadão do Comércio de Maceió teve Mobilização de conscientização sobre a Doença Falciforme, com distribuição de folders e explanações sobre sintomas e formas de diagnóstico. A atividade foi promovida pela Associação de Pessoas com Hemoglobinopatias de Alagoas (Aphal), Hemocentro de Alagoas (Hemoal) em parceria com a médica e Vereadora Fátima Santiago (PP).

Trata-se de uma doença hereditária não contagiosa e que não possui cura, detectada através do exame eletroforese de hemoglobina ou exame de DNA, e até mesmo no teste do pezinho. Provoca a deformação das hemácias (células que dá a cor vermelha ao sangue e tem a função de transportar o oxigênio dos pulmões aos tecidos) com o formato mutante, semelhante a uma meia lua ou foice tem dificuldade de se locomover nos vasos sanguíneos e possui vida útil limitada.

Dentre os principais sintomas encontram-se: anemia comum, fadiga, fraqueza, palidez, dificuldade de concentração e vertigens. Nos casos mais graves, pode causar hemorragia, descolamento retiniano, priapismo, acidente vascular cerebral, enfarte, calcificações em ossos com dores agudas, insuficiência renal e pulmonar. Em crianças, pode haver inchaço nas mãos e nos pés, crises de dores e aumento drástico no número de infecções; são muitos magras e possuem problemas de crescimento.












terça-feira, 25 de outubro de 2011

V Bienal


A V Bienal Internacional do Livro de Alagoas segue até o dia 30 de outubro, no Centro de Convenções de Maceió, com a presença de grandes nomes da literatura alagoana e nacional. Ao todo, estão programadas 102 palestras, 57 oficinas, 315 lançamentos, 04 seminários, 01 simpósio, 22 mesas-redondas, 01 fórum, além de performances, espetáculos e contações de histórias.

No campo étnicorracial, a Coluna Axé faz aqui alguns destaques: amanhã (26.10) às 21h, na Sala Audálio Dantas, será lançado o livro “Quilombolas, guerreiros alagoanos: AIDS, prevenção e vulnerabilidades” que foi organizado por Jorge Luís de Souza Riscado e Maria Aparecida Batista de Oliveira.

Na quinta-feira (27.10) das 10h às 13h, na sala Lêdo Ivo, a oficina: “Entre a Lei e a Prática: subsídios para trabalhar a questão racial no espaço da escola” ministrada por Nanci Helena Rebouças Franco (30 vagas).

Na sexta-feira (28.10), o Projeto Raízes de África promove a partir das 9h no Auditório Térreo, o Ìgbà Ábídí – I Seminário Afro-Internacional - Ìkàwe! Ìmó com o tema: “A Leitura e o saber sobre o patrimônio cultural da África, das populações afrodescendentes no Brasil e da diáspora”. Além de educadores, pesquisadores e gestores, terá a presença de representantes dos países africanos de Cabo Verde, Moçambique, Angola e Guiné Bissau. As inscrições pelo email raizesdeafricas@gmail.com. Contato: 8827-3656.

E no sábado (29.10), na sala Manoel Correia de Andrade, tem: das 10h às 12h, a mesa-redonda: “Índios de Alagoas – Economia e Cotidiano” com Luiz Sávio de Almeida e Amaro Leite da Silva (70 vagas); e das 14h às 15h, a palestra: “Bullying, tô fora! Como identificar seus personagens” com Nara Virgínia Rocha Simões Anadão (90 vagas).

Confira a programação completa no site www.ufal.br, escolha as atividades preferidas e leve suas crianças para conhecer os espaços de aprendizado e transformação social. Com a leitura... ampliamos nossos horizontes, descobrimos o mundo e a nós mesmos. Aproveite!


Fonte: Coluna Axé - nº173 - Jornal Tribuna Independente (25.10.11)

domingo, 23 de outubro de 2011

Ninguém é insubstituível!‏


Acredito que cada pessoa tem algo a ensinar e a humildade deveria ser uma virtude de todos!


Somos todos diferentes, não somos? Então, porque somos substituíveis?

Quando ama alguém, você pode até não passar o resto de sua vida ao lado dela. Pode não subir ao altar. Pode não viver tudo aquilo que seus mais lindo sonhos te permitiram fantasiar, mas jamais encontrará alguém que faça você esquecer essa pessoa.

Você pode encontrar alguém que irá te preencher em vários sentidos. Alguém que será o pai ou a mãe, dos seus filhos. Poderá viver paixões, abalar quarteirões várias vezes ainda. Mas cada uma dessas pessoas deixará uma marca em você e ninguém, antes ou depois, irá apagar.

Talvez o sexo melhore. Talvez os passeios sejam mais longos. Mas a forma como a outra pessoa te olhava apaixonada, a forma como dava risada ou o jeito como ela cuidava de você quando estava doente, não tem volta.

A ideia desse texto não é ser saudosista. É mostrar que temos que viver o máximo da paixão que vivemos no momento. Que mais importante que pensar no futuro é viver o presente. Que mais que programar o final de semana é beijar na quarta-feira. Talvez um dia esse amor vá embora e você, pelo menos, viveu o que tinha que ser vivido.

Pensemos também sobre a marca que deixamos nos outros. O que fazemos para cativar alguém? O quanto cuidamos do sorriso, do coração, da alma de alguém? O quanto queremos ser importante, ser único, ser diferente. Ninguém quer ser mais um. E muitas vezes passamos de nossos limites que poderiam ser cumpridos.

Estar presente na vida de alguém é uma tarefa muito importante. No dia-a-dia não nos damos conta dessa importância. Mas ela existe e é grande. Em cada gesto, em cada olhar, em cada ligação, em cada linha de um bilhete. Tudo se torna grande quando somos importantes para alguém. Então precisamos ficar atentos ao que fazemos. Para nós um pequeno gesto sem importância, para quem nos ama se torna irreparável. Por isso muitas vezes cometemos pequenos deslizes que perecem tão ínfimos e magoamos tanto quem nos ama.

Avisar antes, preparar o terreno, não criar expectativas, nada disso muda o que a outra pessoa estará sentindo quando acontecer. Você pode até se sentir insubstituível. Pode até ser. Mas outras pessoas virão ocupar o espaço que você deixou.


Fonte: http://www.luso-poemas.net

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Nesta semana tem 15ª Feira Camponesa

Se o campo não planta, a cidade não come!!!

Essa é a primeira Feira Camponesa, depois, da minha saída da Assessoria de Comunicação da Comissão Pastoral da Terra em Alagoas. Desejo sucesso ao evento, que tem ampliado o diálogo com a sociedade sobre a real importância da Reforma Agrária no país. Confira outras informações no blog: www.cptalagoas.blogspot.com.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Delegação alagoana no 18º ENJAC

O 18º Encontro Nacional de Jornalistas em Assessoria de Comunicação (Enjac) promovido pela Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj) nos dias 13 a 15 de outubro em Natal (RN), teve como tema central: “A Liberdade de Expressão e o Jornalismo em Assessoria de Imprensa”. 

Na programação teve: oficinas, palestras, debates, grupos de trabalho, apresentações artísticas com grupos locais e o lançamento oficial da Campanha de Autodeclaração Racial e Étnica Étnica – “Jornalista de verdade assume a sua identidade!”.

A delegação alagoana foi composta pelos jornalistas: Flavio Peixoto, Adriana Cirqueira, Emanuelle Vanderlei, Helciane Angélica e Riane Rodrigues; além da estudante delegada Simony Cavalcante e observadores como Marcos Guimarães, Marcos Antônio e Marcelino Freitas Neto.

Confira abaixo algumas imagens do evento.






























sábado, 15 de outubro de 2011

Jornalistas lançam campanha de Autodeclaração Racial e Étnica



O objetivo é sensibilizar jornalistas profissionais de todo país a responder na ficha cadastral dos sindicatos o item raça/cor/etnia


Texto: Helciane Angélica
Foto: Mony Cavalcante



Nesta sexta-feira (14.10) em Natal (RN), a Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj) realizou o lançamento da Campanha de Autodeclaração Racial e Étnica – “Jornalista de verdade assume a sua identidade!” durante o 18º Encontro Nacional de Jornalistas em Assessoria de Comunicação, que aborda o tema central: “A Liberdade de Expressão e o Jornalismo em Assessoria de Imprensa”.

A inclusão do item raça/cor/etnia na ficha cadastral dos sindicatos dos jornalistas foi uma deliberação do 31º Congresso Nacional dos Jornalistas, realizado em agosto de 2004, que tem sido defendida ao longo desses anos pelas Comissões de Jornalistas pela Igualdade Racial (Cojiras) dos Estados de Alagoas, Distrito Federal, Paraíba, Rio de Janeiro, São Paulo e o Núcleo de Comunicadores Afro-brasileiros do Rio Grande do Sul. Tem como objetivo, adquirir informações que desencadearão dados estatísticos confiáveis para influenciar na análise de indicadores sobre o modo de vida profissional dos(as) jornalistas afro-descendentes e indígenas, além de subsidiar a luta por políticas de igualdade racial no mercado de trabalho.

Na solenidade de lançamento foram apresentados: um spot, peças publicitárias de divulgação (cartaz, panfleto e adesivo) e o vídeo produzido pela Empresa Brasileira de Comunicação (EBC). Para o Presidente da Federação, Celso Schröder, “essa Campanha de Autodeclaração Racial e Étnica é um avanço da nossa categoria, que deve ser adotado por todos os sindicatos. A partir de agora, a Fenaj tem o compromisso de fortalecer ainda mais a iniciativa, inclusive, serve de exemplo para os sindicatos de outros setores e da própria sociedade”.

Outras informações sobre a Campanha e as peças publicitárias estão disponibilizadas na página: http://www.fenaj.org.br/campanha.php.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

18º ENJAC



Amanhã viajarei para Natal (RN) com o intuito de participar do 18º Encontro Nacional de Jornalistas em Assessoria de Comunicação, que tem como tema central: “A Liberdade de Expressão e o Jornalismo em Assessoria de Imprensa”. Site oficial: www.enjac.org.br/site2011


Confira a programação:

13 de outubro (quinta-feira)

13h às 14h – Credenciamento, inscrições e entrega de material no hotel

14h às 16h – 1º bloco de oficinas

Oficina 1 – Planejamento em assessoria de imprensa e avaliação de resultados – Ronaldo Neves (UFRN)
Oficina 2 – Redes sociais como ferramentas de comunicação – Taciana de Lima Burgos (UFRN)
Oficina 3 – A aplicação do Código de Ética dos Jornalistas na atividade de assessoria de imprensa – Ricardo Silveira e Daiany Dantas (UERN)

16h às 16h15 – Coffee break

16h15min às 18h15min – 2º bloco de oficinas

Oficina 4 – Comunicação corporativa na web 2.0 – Leonardo Gamberoni (UNP)
Oficina 5 - Media training: como preparar o seu assessorado – Gilberto Lorenzon (Universidade Nove de Julho - SP)
Oficina 6 - Assessoria de Imprensa nas grandes corporações – Stella Galvão (UNP)

19h30- Cerimônia de Abertura

Homenagem a Arlindo Freire, presidente fundador do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Rio Grande do Norte - Sindjorn
Homenagem a Rogério Cadengue, associado nº 01 do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Rio Grande do Norte - Sindjorn

Palestra: Liberdade de Expressão – Jornalismo em assessoria de imprensa e o interesse público

Beth Costa - Secretária Executiva da Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) e Diretora do Depto. de Relações Institucionais da FENAJ

Celso Schröder – Presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e da Federação de Jornalistas da América Latina e Caribe (Fepalc)

Apresentação da ONG Casa do Bem Fernando Rezende, vencedora do Prêmio Nacional Anual 2011 da CUFA

Coquetel de abertura – Pirâmide Natal Resort & Convention

22h – Show regional no Forró com Turista - Centro de Turismo de Natal
(Tarifa para congressista R$ 10,00. O ingresso deve ser adquirido no ato do credenciamento)


14 de outubro de 2011 (sexta-feira)

8h30 – Votação do Regimento Interno e eleição da mesa diretora

9h30 às 11h30 - Painel 01

Assessoria de Imprensa como atividade jornalística

Palestrante – Boanerges Lopes, chefe do Depto. de Jornalismo e coordenador do Curso de Especialização em Comunicação Empresarial da Universidade Federal de Juiz de Fora
Palestrante – Sérgio Murillo de Andrade, diretor do Depto. de Relações Institucionais da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ)
Debatedor - José Fabiano Morais da Silva, coordenador do curso de Comunicação Social da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte
Mediador – Paulo Mota, assessor especial da Presidência do Banco do Nordeste.

11h30 às 11h40 – Intervalo

11h40min às 13h40 – Painel 02

Assessoria de Imprensa: um mercado em expansão

Palestrante – Vitor Menezes, Professor do Curso de Jornalismo do UNIFLU (Centro Universitário Fluminense - RJ).
Palestrante – Gilberto Lorenzon, professor do Centro de Pós-Graduação da Universidade Nove de Julho (SP) e autor do Manual de Assessoria de Imprensa
Debatedor: Leonardo Gamberoni, coordenador do curso de Comunicação Social da Universidade Potiguar
Mediadora – Beth Costa, secretária executiva da Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ)

13h40 – Almoço

15h - Lançamento da Campanha de Autodeclaração Racial e Étnica

15h 20 às 17h20 – 1º bloco de grupos de trabalho

GT 1 - Regulamentação da profissão de jornalistas e a função de assessor de imprensa Facilitadora: Maria José Braga, vice-presidente da FENAJ
GT 2 – Relações trabalhistas em assessoria de imprensa pública e privada
Facilitador: José Augusto Camargo, presidente do Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo

17h20 às 17h35 – Coffee Break

17h35 às 19h35 – 2º bloco de grupos de trabalho

GT 3 – A ética do jornalista no dia a dia da assessoria de imprensa
Facilitadora: Suzana Tatagiba, presidente da Comissão de Nacional de Ética da FENAJ
GT 4 - A formação acadêmica em assessoria de imprensa
Facilitadora: Valci Zucoloto, 2ª tesoureira da FENAJ
GT 5 – A assessoria de imprensa e as diferentes realidades regionais
Facilitadora: Angela Marinho, diretora do Depto. de Cultura e Eventos da FENAJ / case de Janaína Mulatinho (SETURN)

21h – By night - Centro Histórico da Ribeira / Consulado (entrada: R$ 5,00 - pagamento no local)


15 de outubro (sábado)

8h30 às 10h30 – Painel 03

Comunicação Corporativa: como fortalecer a imagem do assessorado

Palestrante: Paulo Toledo, jornalista, mestre em Comunicação Midiática pela Unesp Bauru, gerente de Comunicação do Ibracon e professor de cursos de pós graduação da Faculdade Carlos Drummond de Andrade (SP)
Palestrante: Márcio Ferreira, professor da Universidade Veiga de Almeida (RJ) nas disciplinas de Assessoria de Comunicação e Comunicação Empresarial
Debatedor - Lucio Pimentel – gerente de Comunicação da Petrobras
Mediadora: Suzana Blass, presidente do Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro

10h30 às 10h40 - Intervalo

10h40 às 12h40 – Painel 04

O impacto das novas mídias na Assessoria de Imprensa

Palestrante – Cosette de Castro, coordenadora dos grupos de Contenidos Digitales da Sociedade da Informação para América Latina e de Conteúdos Digitais e Convergência Tecnológica da Intercom
Debatedor – Adriano Cruz, coordenador do curso de Comunicação Social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Mediador – Douglas Dantas, diretor do Depto. de Mobilização em Assessoria de Comunicação da FENAJ

12h40 – Almoço

14h às 16h - Painel 05

Assessoria de imprensa no setor público

Palestrante: José Zilmar Alves, professor-doutor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas do Estado do Rio Grande do Norte (Sindjorn)
Debatedor: Antônio Paulo Santos, 1º Secretário da FENAJ
Mediador – Deborah Lima, 1ª tesoureira da FENAJ e especialista em Assessoria de Comunicação pela Faculdade Integrada do Ceará (FIC)

16h às 16h15 – Coffee Break

16h15 às 19h – Plenária Final

21h – Festa de encerramento na Casa do Matuto, na Praia dos Artistas (Tudo incluso)

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Nobel da Paz

O Nobel da Paz é um dos cinco prêmios Nobel, criado pelo sueco Alfred Nobel que inventou a dinamite. Os prêmios de Física, Química, Fisiologia/Medicina e Literatura são entregues anualmente em Estocolmo, sendo o Nobel da Paz atribuído em Oslo, capital da Noruega. De acordo com a vontade de Alfred Nobel, o prêmio deveria distinguir "a pessoa que tivesse feito a maior ou melhor ação pela fraternidade entre as nações, pela abolição e redução dos esforços de guerra e pela manutenção e promoção de tratados de paz".

O suíço Jean Henri Dunant, fundador da Cruz Vermelha Internacional e promotor das Convenções de Genebra, foi o primeiro a receber o prêmio em 1901. E a primeira mulher recebeu quatro anos depois, foi à austríaca Bertha Von Suttner, escritora e presidente honorária do Gabinete Internacional Permanente para a Paz. Nesse ano, foram 241 candidatos ao Nobel da Paz, um número recorde na história do galardão centenário. Dos indicados, 188 corresponderam a pessoas individuais e 53 a coletivos ou organizações.

Em 2011, três mulheres foram agraciadas: a presidente da Libéria, Ellen Johnson Sirleaf; a militante e também liberiana, Leymah Gbowee; e a jornalista e ativista iemenita Tawakkul Karman – que dividiram a premiação equivalente a US$ 1,5 milhão (cerca de R$ 2,7 milhão). Ellen Johnson Sirleaf, 72, é economista e mãe de quatro filhos, em 2005 foi a primeira mulher africana eleita presidente democraticamente em um país africano. Leymah Gbowee teve um papel importante durante a segunda guerra civil liberiana (2003), ela mobilizou as mulheres no país pelo fim da guerra, organizando inclusive uma "greve de sexo". E ajudou mulheres de sudiferentes divisões étnicas e tribais no país a garantir direitos políticos para elas. Já a Tawakkul Karman atua em movimentos de resistência da juventude iemenita e pró-direitos das mulheres, com importante participação na chamada Primavera Árabe, movimento pró-abertura democrática que tem influenciado politicamente vários países do mundo árabe desde o início do ano.

De acordo com Thorbjoern Jagland, presidente do comitê do Nobel, "a esperança do comitê é de que o prêmio ajude a colocar um fim na opressão às mulheres que ainda ocorre em muitos países e a reconhecer o grande potencial para democracia e paz que as mulheres podem representar. Não podemos alcançar a democracia e a paz duradoura no mundo se as mulheres não obtêm as mesmas oportunidades que os homens para influir nos acontecimentos em todos os níveis da sociedade".

E a Diretora Executiva da ONU Mulheres, Michelle Bachelet, parabenizou as indicações: "Estamos absolutamente animadas com a notícia e enviamos um enorme e um caloroso parabéns para essas três mulheres extraordinárias, que superaram grandes obstáculos em sua busca pela paz e democracia. Em todo o mundo as mulheres estão exigindo seus direitos à participação igualitária nos processos de reconstrução de paz, democracia e desenvolvimento de suas nações. Este ano, o Prêmio Nobel da Paz envia uma mensagem ao mundo de que o século 21 é o momento para participação plena e igualitária das mulheres em todos os níveis da sociedade". As mulheres podem e devem assumir o poder, e o melhor, demonstram capacidade em contribuir com a transformação social!




Exemplos

A iemenita Tawakkul Karman e as liberianas Ellen Johnson Sirleaf e Leymah Gbowee foram escolhidas na última sexta-feira (07.10) para receber o Nobel da Paz de 2011, devido à luta não-violenta pela segurança das mulheres e pelos seus direitos a participar na construção da paz e trabalho. A última mulher a ganhar esse prêmio foi a militante ecologista queniana Wangari Maathai em 2004, que faleceu no dia 25 de setembro deste ano após lutar contra um câncer. Até agora, em 111 anos, apenas 12 mulheres receberam o Nobel da Paz, todas, exemplos de vida e atuação! (Crédito da foto: Reuters)


Fonte: Coluna Axé - nº171 - Jornal Tribuna Independente (11.10.10)

sábado, 8 de outubro de 2011

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Nova gestão: Escritório da FCP


Na última sexta-feira (30.09), foi oficialmente empossada a nova representante do Escritório da Fundação Cultural Palmares/Ministério da Cultura em Alagoas: Genisete de Lucena Sarmento. A cerimônia ocorreu no Plenário da Câmara Municipal de União dos Palmares e contou com a presença do ex-deputado estadual Paulo Fernando dos Santos (Paulão) que contribuiu para a indicação, de representantes de instituições governamentais, a exemplo, do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra-AL), Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), representantes das comunidades quilombolas e religiões de matrizes africanas; integrantes da Associação de Grupos e Entidades Negras de União dos Palmares (Agrucenup); além de vereadores do município e sociedade palmarina.

A nova gestora afirmou em seu pronunciamento, que neste primeiro mês dentro da Fundação, já teve avanços em relação aos quilombolas. Genisete esteve na Conab para regularizar a entrega das cestas básicas para as comunidades quilombolas que estavam sem receber, e também, quer se empenhar na questão da titulação de terras, agendou inclusive uma reunião com a Superintendente Lenilda Lima do Incra-AL e representantes do órgão para a essa quinta-feira (06.10).

Em relação à Serra da Barriga, dará uma atenção especial ao Parque Memorial e frisou que essa é a mesma preocupação do Presidente da Palmares, Elói Ferreira; e pretende conversar com todos os movimentos, órgãos governamentais e entidades no Estado, para que possa conquistar mais parceiros nos projetos do órgão federal no Estado. Compromisso e determinação à nova gestão, a comunidade afro-descendente agradece! Axé!


Fonte: Coluna Axé - nº170 - Tribuna Independente(04.10.11)
(Com informações do site O Relâmpago)

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Um novo caminho!!!


Por: Helciane Angélica


A vida é tão longa e ao mesmo tempo tão rápida!
Às vezes, tenho a sensação de que fiz pouco. 
que vivi pouco,
que tenho pouco tempo.

Uma coisa eu tenho certeza,
que tudo tem seu limite,
uma ordem a ser seguida
e um tempo preciso.

A vida nada mais é que:
um caminho cheiro de obstáculos,
mas, com uma paisagem belíssima ao lado.

No momento, CARPEM DIEM! 



Texto escrito em 30 de janeiro de 2005. 
Foto tirada pela amiga Edisangela Santos (setembro/2010)

sábado, 1 de outubro de 2011

Trilha sonora - Fim de semana (01 e 02.10.11)

Novos rumos ... indo para o tudo ou nada, em busca de outros aprendizados e sem medo de ser feliz!!!