terça-feira, 31 de maio de 2011

Novas pessoinhas

Eu e Cibelle, ao lado da Isis - mamãe da Elis e gestante de primeira viagem

 
A cegonha tá danada! Já não basta eu estar mais próxima dos 30 anos, acima do peso, ver a maioria das amigas casadas, agora, são os sobrinhos e sobrinhas que estão se multiplicando por aí.

Neste ano, nasceram: Maria Clara, BrenoMaria Laura, Gabriela e Sofia ... só falta a Elis para completar a turminha. São os pimpolhos, respectivamente, das amigas: Cristina, Dete, Vanessa e dos primos Marquinhos e Alexandre ... até a família está crescendo, tanto do lado paterno quanto materno.

Detalhe importante, devido a rotina atribulada e o cansaço, ainda não fui visitar ninguém. Até no chá de fraldas da amiga jornalista, Isis Correia, que aconteceu no dia 21 de maio, fiquei pouco tempo e nem participei direito das brincadeiras no "Arraiá da Elis". Tudo estava tão lindo!

Bom, confesso, que ultimamente estou olhando essas pessoinhas com outros olhos e  acho que a maternidade está aflorando. Fico a cada dia mais encantada! Esse negócio de ficar para titia não dar certo. kkkkkkkkk  E uma coisa é certa ... estou lascada no próximo ano, para comprar os presentes e administrar o tempo para participar das festinhas de um aninho.

Estou muito feliz e louca para colocar cada um deles no colo!!!

Abdias Nascimento: orgulho negro!

Por: Helciane Angélica - com informações de agências nacionais de notícia

No dia 24 de maio, o Movimento Negro do Brasil ficou de luto! Faleceu no Rio de Janeiro aos 97 anos, Abdias do Nascimento, um dos pioneiros na luta contra a discriminação racial e na defesa dos direitos dos afrodescendentes pelo mundo. O ativista não resistiu às complicações em decorrência da insuficiência cardíaca e respiratória, que o levaram a uma internação no mês passado.

Abdias foi ator, artista plástico, poeta, jornalista e dramaturgo. Teve presença marcante como Senador da República, Deputado Federal e Secretário de Estado no Rio de Janeiro. Foi ativista da Frente Negra Brasileira; criou o Teatro Experimental do Negro (TEN) na década de 1940; fundou o Jornal Quilombo; é de sua autoria o primeiro projeto de lei sobre políticas afirmativas. Autor das obras “Sortilégio”, “Dramas para Negros e Prólogo para Brancos” e “O Negro Revoltado”, relatou sempre sobre as realidades quilombolas e temas como o pensamento dos povos africanos, combate ao racismo, democracia racial e o valor dos orixás nas religiões de matriz africana. E era professor emérito da Universidade de Nova York e Doutor Honoris Causa por várias instituições de ensino superior.

Várias instituições e autoridades expressaram a sua admiração em relação a Abdias e prestou solidariedade a família do líder negro por meio de notas públicas, a exemplo de: Eloi Araújo, Presidente da Fundação Cultural Palmares/Ministério da Cultura; Luiza Bairros, Ministra-chefe da Secretaria de Políticas Públicas para a Igualdade Racial (Seppir); Rebecca Reichmann Tavares, Representante da ONU Mulheres Brasil e Coordenadora do Grupo Temático de Gênero e Raça das Nações Unidas no Brasil; o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a Presidenta da República, Dilma Rousseff.

O corpo de Abdias foi sepultado na Câmara Municipal do Rio de Janeiro e o seu desejo de ser cremado foi respeitado, e suas cinzas serão levadas para a Serra da Barriga, na cidade de União dos Palmares em Alagoas, no dia 20 de novembro – Dia Nacional da Consciência Negra. As homenagens não param por aqui, o Governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, comprometeu-se em conversar com os familiares de Abdias para estudar as possibilidades da criação de um memorial.

Abdias foi um guerreiro, que lutou por respeito e igualdade racial, pela garantia dos Direitos Humanos e a cultura da Paz entre os diversos povos que formam esse “país-continental”. Enfim, um homem que deixará saudades, mas também, um legado vasto e inspirador para diversas gerações. Descanse em paz! Axé!

Fonte: Coluna Axé - nº152 - jornal Tribuna Independente (31.05.11)

domingo, 29 de maio de 2011

O mulherão

Peça para um homem descrever um mulherão. Ele imediatamente vai falar no tamanho dos seios, na medida da cintura, no volume dos lábios, nas pernas, bumbum e cor dos olhos. Ou vai dizer que mulherão tem que ser loira, 1m e 80 cm, siliconada, sorriso colgate. Mulherões, dentro deste conceito, não existem muitas: Vera Fischer, Malu Mader, Letícia Spiller, Adriane Galisteu, Lumas e Brunas.

Agora pergunte para uma mulher o que ela considera um mulherão e você vai descobrir que tem uma em cada esquina. Mulherão é aquela que pega dois ônibus para ir para o trabalho e mais dois para voltar, e quando chega em casa encontra um tanque lotado de roupa e uma família morta de fome.

Mulherão é aquela que vai de madrugada para fila garantir matrícula na escola e aquela aposentada que passa horas em pé na fila do banco para buscar uma pensão de 100 reais. Mulherão é a empresária que administra dezenas de funcionários de Segunda a Sexta, e uma família todos os dias da semana. Mulherão é quem volta do supermercado segurando várias sacolas depois de ter pesquisado preços e feito malabarismo com o orçamento.

Mulherão é aquela que se depila, que passa cremes, que se maquia, que faz dieta, que malha, que usa salto alto, meia-calça, ajeita o cabelo e se perfuma, mesmo sem nenhum convite para ser capa de revista.

Mulherão é quem leva os filhos na escola, busca os filhos na escola, leva os filhos na natação, busca os filhos na natação, leva os filhos para cama, conta histórias, dá um beijo e apaga a luz.

Mulherão é aquela mãe de adolescente que não dorme enquanto ele não chega, e que de manhã bem cedo já está de pé, esquentando o leite.

Mulherão é quem leciona em troca de um salário mínimo, é quem faz serviços voluntários, é quem colhe uva, é quem opera pacientes, é quem lava roupa para fora, é quem bota a mesa, cozinha o feijão e á tarde trabalha atrás de um balcão.

Mulherão é que cria filhos sozinha, quem dá expediente de oito horas e enfrenta menopausa, TPM e menstruação.

Mulherão é quem sabe onde cada coisa está, o que cada filho sente e qual o melhor remédio para azia. Lumas, Brunas, Carlas, Luanas e Sheilas: mulheres notas 10 no quesito lindas de morrer, mas mulherão é quem mata um leão por dia. Aos "mulherões", parabéns !!!

Desconheço a autoria do texto.

sábado, 28 de maio de 2011

Trilha sonora - fim de semana (28 e 29/05/11)

Tô precisando realmente salvar o meu coração!
Música linda dessa banda que é a sensação do momento e que conheço tão pouco. Olha que letra e clipe maravilhoso.




ORAÇÃO
(A Banda Mais Bonita da Cidade - Composição : Leo Fressato)

Meu amor essa é a última oração
Pra salvar seu coração
Coração não é tão simples quanto pensa
Nele cabe o que não cabe na despensa
Cabe o meu amor!
Cabem três vidas inteiras
Cabe uma penteadeira
Cabe nós dois

Cabe até o meu amor
Essa é a última oração pra salvar seu coração
Coração não é tão simples quanto pensa
Nele cabe o que não cabe na despensa

Cabe o meu amor!
Cabem três vidas inteiras
Cabe uma penteadeira
Cabe essa oração

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Jantar de aniversário (26.05.11)

Ontem (26.05), foi mais um dia para celebrar a vida, os aprendizados e conquistas nesses 27 anos de existência. Sou extremamente grata por todas as mensagens nas redes sociais (orkut e twitter), torpedos, telefonemas, abraços, beijos, flores e toda forma de carinho que recebi ... até mesmo em pensamento. Vou ficar até o próximo 26 de maio, para conseguir agradecer todo mundo como deveria. kkkkkkkk

Confesso ... não estava muito animada, insatisfeita com a nova idade e até mesmo me sentindo feia, nada que uma boa maquiagem não resolva. Tive um dia cansativo e de intenso trabalho, e durante todo o dia só fiquei sonhando estar em uma praia deserta e tomando aquela cerveja gelada. Mas, é assim mesmo ... não posso ficar resmungando, só tenho que agradecer por tudo e aproveitar o dia da melhor forma.

Para encerrar o dia de aniversário, fui jantar com minha mãe e meus irmãos. Olha aí algumas fotos! E muito obrigada para tod@s. Axé!

Já estou ficando mal acostumada, recebendo flores todos os anos no meu niver

Meu sorriso sem graça! Quero não, ficar mais velha!

No cardápio: ravioli, filé de frango à parmegiana com arroz e fritas. Delícia!

Minha amada mainha: Marinalva ... tô virando a xerox dela. kkkkk
  
Meu mano Helquias

Meu mano paraibano Emanuel.

Investi um pouco na produção para amenizar a cara de cansaço ... nem queria sair mais!

Olha aí o buquê enviado pela minha cunha ... ops, amiga Erika Carla Couto Pereira. Não tem jeito, será minha eterna cunhada.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Chapa 1 é eleita com mais de 95% dos votos


A Chapa 1 – Jornalista em 1º Lugar – foi eleita ontem para a diretoria do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas com 95,04% dos votos, um dos maiores índices de aprovação já registrados em uma eleição da entidade. Dos 202 votos válidos registrados nas urnas, a chapa liderada por Valdice Gomes, candidata a reeleição, obteve 192. Os votos em branco somaram sete (3,46%) e apenas um (1,48%) foi nulo.

O número de jornalistas sindicalizados e pagantes, que conta para o quórum da eleição, foi 233. Destes, compareceram às urnas 172 (73,82%) - bem acima dos 50% mais um exigidos pelo estatuto do Sindicato. Os outros eleitores foram aposentados e desempregados, que são isentos da mensalidade sindical.

O alto índice de comparecimento às urnas e de votação na Chapa 1 – Jornalista em 1º Lugar – aconteceu apesar das fortes chuvas que caíram na terça-feira, durante todo o dia, e da falta de energia na sede do Sindjornal, que durou das 9 às 17 horas. A eleição também mostrou que, apesar de haver apenas uma chapa, o número de voto nulo foi insignificante (1).

A diretoria do Sindicato agradece a todos os jornalistas que compareceram para votar. Os números da eleição demonstram que a categoria quer sua entidade forte e com representatividade, requisitos fundamentais para tocar a luta dos jornalistas alagoanos.

No mesmo processo que elegeu a diretoria do Sindjornal, foi eleita também a nova Comissão de Ética dos Jornalistas, que terá o mesmo período de mandato: junho de 2011 a junho de 2014.


Fonte: Sindjornal, com os números repassados pela Comissão Eleitoral

terça-feira, 24 de maio de 2011

Ígbá e a equidade de gênero

Por: Helciane Angélica - Com informações da Ascom

Nesta quarta-feira, 25 de maio, acontecerá o Ígbà: III Seminário Afro-Alagoano em Maceió. A atividade é uma realização do Projeto Raízes de Áfricas e conta com a parceria da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas; Fundação Municipal de Ação Cultural de Maceió; Secretaria de Estado da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos; Secretaria de Estado da Educação e do Esporte; e da Polícia Civil de Alagoas.

Tem como principais objetivos: “estabelecer espaços de formação continuada, socializando instrumentos e mecanismos válidos que contribuam para a discussão social sobre o racismo e as possibilidades de rompê-lo, nos vários campos da sociedade, criando o enfrentamento às vulnerabilidades e diferentes violências – racial, de gênero e social”.

O evento tem como tema central “A ONU Mulheres e a Equidade de Gênero”, na programação terá a palestra “O impacto do racismo e da violência sexual na construção identitária das meninas” e o lançamento da coletânea audiovisual “Mulheres no Cone Sul”. A Coordenadora de Direitos Econômicos da ONU Mulheres, Ana Carolina Querino, estará em Alagoas para repassar as informações e, também, se reunirá com lideranças empresariais para divulgar os Princípios de Empoderamento das Mulheres, propostos pelo UNIFEM (Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher) e pelo Pacto Global das Nações Unidas.

A ONU Mulheres – Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres – foi criada no dia 2 de julho de 2010 pela Assembléia Geral da ONU, tendo como objetivo atender as necessidades e demandas das mulheres e meninas do mundo inteiro.

No dia 25 de maio, também é comemorado o Dia da África ou Dia de Libertação da África, a data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1972. No ano de 1979 percebeu-se a necessidade de criar uma Comunidade Econômica Africana (CEA), e no dia 11 de julho de 2002, a União Africana (UA) foi institucionalizada na cidade de Durban, na África do Sul, com a missão de analisar as mudanças sociais, econômicas e políticas. Também é o dia de celebração da luta e organização dos povos africanos para garantir a sua emancipação em todas as esferas, além claro, de promover as estratégias para a construção de um futuro melhor do continente.

Os interessados e interessadas em participar do evento, devem seguir para o Auditório da Casa da Indústria no bairro do Farol, a atividade acontece das 8h às 16h, e terá a entrega de certificado para os presentes. A palavra Ígbá na língua africana quer dizer encontro. Contato: (82) 8827-3656.

Fonte: Coluna Axé - nº 151-  Tribuna Independente (24.05.11)

segunda-feira, 23 de maio de 2011

CONVITE: Homenagem para o Arcebispo


Sinceramente, esse foi o melhor convite que eu já fiz na minha vida! Modéstia parte, ficou lindo!

domingo, 22 de maio de 2011

O valioso tempo dos maduros


Na semana que celebro os meus 27 anos, li e repasso aos que interessarem, uma bela mensagem reflexiva escrita por Mário de Andrade: poeta, romancista, musicólogo, historiador e crítico de arte e fotógrafo brasileiro.
Feliz vida!

..........................................................................................

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para a frente do que já vivi até agora. Tenho muito mais passado do que futuro.

Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas. As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflamados. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.

Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos.

Detesto fazer acareação de desafectos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral. "As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos". Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa…

Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua
mortalidade.

Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade.

O essencial faz a vida valer a pena.

E para mim, basta o essencial!

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Juventude APNs de Alagoas reúne-se neste sábado

Por: Helciane Angélica - Jornalista


Acontece no dia 21 de maio, o 1º Encontro Estadual da Juventude dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) em Alagoas com o tema: “Juventude APNs/AL rumo a uma nova história”. Os integrantes da entidade nacional contam, mais uma vez, com o apoio do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Alagoas (Sindjornal), que gentilmente cedeu o espaço para a execução do evento.

A atividade de mobilização e formação, busca mobilizar os grupos de base denominados mocambos, contribuir para a formação sócio-política e o empoderamento dos jovens, assim como, prepará-los para as discussões sobre a 2ª Conferência Nacional da Juventude e na luta por políticas que atendam as reais necessidades e respeitem os mais diversos tipos de juventudes deste país.

Outro importante momento, será a escolha dos(as) representantes oficiais que deverão participar do 1º Encontro Nacional da Juventude APNs, no período de 14 a 17 de julho, em Campinhas (SP). Atualmente, o Estado de Alagoas possui dois mocambos vinculados aos APNs: o Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô e o Mocambo Esperança.

Contexto

Os APNs são uma entidade do movimento negro brasileiro, possui 28 anos de atuação e encontra-se presente em todas as regiões do país, com membros em 12 estados: Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Tocantins. Tem como missão denunciar qualquer forma de racismo e preconceito, além disso, contribuir na efetivação de políticas públicas e ações afirmativas que garantam à população negra o acesso aos direitos e à cidadania. Seu lema é: Conscientização, organização, fé e luta!

_______________________________________________________________

PROGRAMAÇÃO
08h30 – Acolhimento
09h00 – Mushaká (momento de reflexão) / Boas vindas: Fernanda Monteiro – Representante Estadual da Juventude APNs-AL
09h20 – Lanche
09h40 – Painel: “Juventude APNs/AL rumo a uma nova história”
1.  Relações de Gêneros e Juventude
Elida Rachel – Jornalista / Secretária Estadual de Políticas Sociais da CUT em Alagoas / Diretora de Formação Política do Sindjornal e participa do Coletivo de Jornalistas pela Diversidade Sexual (COJDS).
2.  Políticas públicas para a Juventude
Ana Maria da Silva – Superintendente de Políticas para a Juventude, da Secretaria Estadual da Mulher, Cidadania e Direitos Humanos.
3.  Pertencimento Étnico
Helciane Angélica – Jornalista / Coordenadora Estadual dos APNs-AL / Editora da Coluna Axé e integrante da Cojira-AL
11h00 – Debate
12h00 – Almoço
13h00 – Divisão de três Grupos de Trabalho (GTs) para a leitura do Texto-Base e definição de propostas (cinco de cada grupo)
15h00 – Lanche / Cânticos
15h20 – Plenário
·      Apresentação das propostas
·      Debates
·      Eleição dos delegados alagoanos para o 1º Encontro Nacional da Juventude APNs em Campinas (SP), de 14 a 17 de julho de 2011.

16h00 - Encerramento

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Juventude APNs em Alagoas



Nesse sábado (21.05) terá o 1º Encontro Estadual da Juventude dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) em Alagoas com o tema: “Juventude APNs/AL rumo a uma nova história”. A atividade acontecerá na sede do Sindjornal a partir das 9h, busca mobilizar os integrantes dos mocambos Anajô e Esperança, além de contribuir para a formação sócio-política dos participantes sobre pertencimento étnico, relações de gêneros e políticas públicas destinadas aos jovens, assim como, serão escolhidos os representantes oficiais que deverão participar do 1º Encontro Nacional da Juventude APNs, que acontecerá nos dias 14 a 17 de julho, em Campinhas (SP). Os APNs são uma entidade do movimento negro brasileiro, possui 28 anos de atuação e encontra-se presente em todas as regiões do país!

terça-feira, 17 de maio de 2011

Mídia e consciência étnica

Por: Helciane Angélica - com informações da Assessoria

Os meios de comunicação alternativos comprometidos com a igualdade racial no Brasil, também, conhecidos por Imprensa Negra tem ganhado mais visibilidade nos últimos anos. Presentes, na sua maioria na Internet, as produções são diferenciadas e bloqueiam o perfil midiático padrão dos grandes veículos, que normalmente concentram suas pautas nas datas emblemáticas e pontos factuais.

Pela primeira vez, o número de negros ultrapassou a população branca no Censo 2010! O estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Dinâmica Demográfica da População Negra Brasileira apontou que cerca de 97 milhões de pessoas se declararam negras (pretas ou pardas), contra 91 milhões de brancos.

É chegado o momento, de termos uma mídia que contemple toda a população brasileira, que respeite a diversidade étnicorracial, cultural, credos e sexual. Pensando nisso, profissionais de comunicação que fazem parte da Comissão Nacional de Jornalistas pela Igualdade Racial (Conajira) se fortalecem a cada dia e elaboram novas estratégias de ação, um exemplo dessa organização e que já se tornou um marco no Jornalismo Brasileiro, foi a implantação do 1º Prêmio Nacional Jornalista Abdias Nascimento no Rio de Janeiro no dia 10 de maio.

O prêmio é promovido pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro (SJPMRJ) por intermédio da Cojira-RJ, e tem como objetivo estimular anualmente a cobertura jornalística qualificada sobre temas relacionados à população negra.

Outra iniciativa que merece destaque foi a publicação no último 13 de maio, do "Guia de Enfrentamento ao Racismo na Mídia" promovido pelo Observatório Negro de Pernambuco que traz fundamentos do Centro de Orientação Jurídica às Mulheres Negras.

Conta com o apoio do Fundo Elas, foi preparado como material de apoio do Seminário "Mulheres Negras Nordestinas pelo Direito à Comunicação", ocorrido na Ilha de Itamaracá (PE) em março de 2010, para oferecer subsídios teóricos e técnicos na elaboração de estratégias de combate jus-político ao racismo e em defesa do direito humano à comunicação livre de estereótipos e ideologias de opressão à pessoa e população negra, também, traz exemplos de representações encaminhadas aos Ministérios Públicos para a responsabilização civil e criminal dos agentes de meios de comunicação por programas e publicações discriminatórias. Que venham mais avanços!

Fonte: Coluna Axé - nº 150 - Tribuna Independente (17/05/11)

domingo, 15 de maio de 2011

Pauline Alencar: a bela talentosa

Não vou mentir que sou fã da minha amiga Andresa Pauline Bezerra de Alencar ... opsss, quer dizer, seu nome artístico Pauline Alencar. Colega de faculdade no curso de Comunicação Social, habilitada em Relações Públicas, que atualmente cursa Serviço Social. Mas que, nunca desistiu do sonho de ser artista e soltar sua voz nesse mundão afora.
Confira abaixo as informações que publiquei na Coluna Axé, nº149, no jornal Tribuna Independente (10.05.11) Leia mais: http://www.avonvoices.com/pt-pt/profile/6jennY


 
A bela Pauline Alencar já é conhecida pelo público alagoano devido a voz doce, desenvoltura no palco e a capacidade de inovar e encantar com o vasto repertório. Mas, a jovem já participou do reality show Ídolos na Rede Record, participou de vários festivais e eventos por esse país afora; canta samba, músicas regionais e MPB de qualidade.

Agora, ela é a única alagoana que estar concorrendo no Avon Voices e a votação da primeira rodada segue até 20 de maio, acesse o site http://www.avonvoices.com e registre o seu voto.

No site oficial do concurso internacional Avon Voices descreve-se como: “é uma Busca Online de Talentos no Canto para mulheres e uma Competição de Composição para mulheres e homens. Celebra as mulheres e as suas vozes autênticas em todos os cantos do mundo, de um modo que só a Avon consegue”.

No seu 125º aniversário, a Avon realiza esse movimento mundial que une mulheres e homens – cerca de 200 participantes inscritos – de mais de 60 países para fazerem com que as suas vozes contem à escala mundial, contando as suas histórias, partilhando os seus sonhos e mostrando os seus talentos. Dos 11 jurados, apenas uma brasileira, a diva Ivete Sangalo. A campeã gravará um álbum profissional e terá um contrato com uma grande gravadora.

sábado, 14 de maio de 2011

Trilha sonora - Fim de semana (14 e 15/05/11)

"Nada mais vai me ferir, é que já me acostumei com a estrada errada que eu seguir, com a minha própria Lei"

terça-feira, 10 de maio de 2011

Mais um 13 de maio

Por: Helciane Angélica


O 13 de maio, é uma data emblemática no Brasil devido a possível libertação das negras e negros escravizados no período colonial. Porém, é na verdade mais um dia para ampliar as discussões e reflexões sobre os 123 anos da Abolição da Escravatura e o Dia Nacional de Combate ao Racismo. Nesta sexta-feira pela manhã, terão ao mesmo tempo, duas sessões públicas na capital alagoana.

Na Câmara Municipal de Vereadores de Maceió, em frente à Praça Deodoro no Centro de Maceió, será abordada a importância do Programa Nacional do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) intitulada “Por uma infância sem racismo”, que foi lançada no Estado de Alagoas em dezembro de 2010, na Serra da Barriga em União dos Palmares. Essa atividade é uma realização das vereadoras Fátima Santiago (PP) e Heloisa Helena (Psol), em conjunto com a Assembleia Legislativa de Alagoas representada pelo Deputado Estadual Judson Cabral (PT). Já confirmaram presença: coordenadores do UNICEF, a exemplo de Salvador Soler (coordenador nos estados de Alagoas, Pernambuco e Paraíba); ativistas do movimento negro alagoano; representantes das entidades parcerias em vários setores e municípios com selo UNICEF.

Já na Assembleia Legislativa, ao lado da Catedral Metropolitana, o Deputado João Henrique Caldas (PTN) realiza em parceria com o projeto Raízes de África – coordenado pela professora e publicitária Arísia Barros – uma sessão com o tema “Dia Nacional de Combate ao Racismo” e contará com a participação do cubano e cientista político Charles Moore Wedderburn (Carlos Moore), que falará sobre os “Antecedentes históricos e problematização contemporânea do racismo” e também lançará o seu livro “A África que incomoda”. E à noite, a partir das 18h, terá o 4º Festival de Palavras Pretas no SESC Poço.

Independente de qual seja a programação, é sempre bom alertar a sociedade sobre os impactos do racismo em todo o país, nas mais diversas esferas sócio-culturais e econômicas, e lutar por mudanças. Esperamos, sinceramente, que as discussões resultem em compromisso e no investimento de políticas públicas para fortalecer a consciência étnica, garantir que o crime de racismo seja realmente cumprido, e o respeito entre as pessoas de todas as cores, credos e diversidade sexual torne-se realidade. A luta continua, sempre! Axé!


Fonte: Coluna Axé - Tribuna Independente - nº149 (10.05.11)

segunda-feira, 9 de maio de 2011

CONVITE: Sessão sobre racismo na infância



O 13 de maio não é dia de festa e sim de reflexão! Esse é o Dia Nacional de Mobilização de Combate do Racismo, e também, completa-se 123 anos da abolição inacabada.
Participe dessa sessão especial na Câmara Municipal de Maceió, sobre a importante campanha nacional do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) intitulada "Por uma infância sem racismo".
Sua presença é essencial!

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Coordenador Regional do Unicef participa de reunião em Alagoas

Nesta sexta-feira serão discutidas as estratégias de ação para o segundo semestre para dar visibilidade ao Programa “Por uma infância sem racismo”


Texto e foto: Helciane Angélica – Jornalista


O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) convocou todas as instituições parceiras no Estado de Alagoas para uma reunião especial nesta sexta-feira, 06 de maio, às 9h no auditório do Instituto de Terras e Reforma Agrária em Alagoas (Iteral). O coordenador Salvador Soler – que atua nos estados de Alagoas, Pernambuco e Paraíba – vem a Maceió participar das discussões sobre o desenvolvimento das ações para dar visibilidade ao programa nacional “Por uma infância sem racismo”.

O Programa “Por uma infância sem racismo” foi oficialmente lançado em Alagoas no dia 03 de dezembro de 2010, na Serra da Barriga em União dos Palmares. Agora, as entidades parceiras devem socializar as atividades executadas e destacar quais integrarão o planejamento estratégico de ações para abarcar todo o Estado, principalmente, as cidades que possuem o selo Unicef. Também estar previsto para acontecer um grande seminário no início de setembro destinado principalmente para educadores, lideranças comunitárias e representantes da sociedade civil.

Para ampliar as discussões, no próximo dia 13 de maio – Dia Nacional de Combate ao Racismo e quando completa-se 123 anos da Abolição da Escravatura, que deixou efeitos danosos até os dias atuais – terá às 9h uma sessão pública na Câmara Municipal de Maceió sobre os impactos do racismo na infância em todo o país. A atividade é uma realização das vereadoras Fátima Santiago (PP) e Heloisa Helena (Psol), em parceria com a Assembleia Legislativa de Alagoas representada pelo Deputado Estadual Judson Cabral (PT).

Atuação

O UNICEF está comemorando 60 anos de atuação e sempre monitora os indicadores sociais relacionadas à saúde, educação, moradia, segurança e em outros segmentos; além de buscar o empoderamento das crianças para que conheçam seus direitos e sejam protagonistas das ações. De acordo com dados estatísticos do IBGE e do PNAD, no Brasil vivem 31 milhões de crianças negras e 150 mil crianças indígenas, onde cerca de 26 milhões das crianças brasileiras vivem em condições de pobreza e 17 milhões são negras.


SERVIÇO
Reunião entre as instituições parceiras do Unicef – “Por uma infância sem racismo”
Dia /Hora: 06 de maio de 2011 (sexta-feira) às 9h
Local: Auditório do Instituto de Terras e Reforma Agrária em Alagoas (Iteral) localizado na Avenida da Paz, nº 1200, Centro, Maceió-Alagoas.
Mais informações: (82) 8708-1568 / 9600-9941 / 9937-7359 /8831-3231

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Nota de Esclarecimento - Comissão Eleitoral/Sindjornal


Em virtude de algumas declarações em relação ao processo de registro de chapas para a eleição 2011 do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Alagoas (Sindjornal) divulgadas por integrantes da chapa de oposição, encabeçada pelo jornalista Marcelino de Carvalho Freitas Neto, a Comissão Eleitoral esclarece:



1.    A documentação recebida por esta Comissão no dia 28 de abril (prazo final de inscrição das chapas previsto em Edital) não representa o registro das chapas;

2.    O registro das chapas só seria possível após a análise dos requisitos presentes no Estatuto da entidade;

3.    A chapa intitulada “Movimento de Renovação do Jornalismo Alagoano” não se qualificou para ter candidatura registrada de acordo com os seguintes artigos:



Art. 66 - Os candidatos serão registrados através das chapas que conterão os nomes de todos os concorrentes efetivos e suplentes.

A Chapa não apresentou os nomes dos suplentes para nenhuma das Secretarias citadas no Artº 33.


Art. 33 - As Secretarias serão ocupadas por 06 (seis) membros efetivos, com igual número de suplentes, trienalmente eleitos pelo voto direto e secreto dos associados em gozo dos seus direitos na forma deste Estatuto, e tem a seguinte distribuição de cargo:

a) Secretário de Formação e Política Sindicais;
b) Secretário de Imprensa e Divulgação;
c) Secretário de Promoções;
d) Secretário de Mobilização em Assessoria de Comunicação;
e) Secretário de Estudos Sócio-Econômicos;
f) Secretário de Mobilização e Organização.

Art. 67 - Não poderá se candidatar o associado que:

e) Estiver enquadrado nos impedimentos deste Estatuto;


Art. 69 — O requerimento de registro de chapas será por escrito e assinado por qualquer dos candidatos que a integrem e acompanhados dos seguintes documentos:

a)  Ficha de qualificação de cada um dos candidatos devidamente preenchida e assinada conforme modelo fornecido pelo Sindicato;

b) Cópias das folhas de Carteira de Trabalho de todos os candidatos onde constem a qualificação civil, verso e anverso, e declaração do Sindicato de que o associado esteja em pleno gozo de seus direitos sociais.

 
No ato da inscrição, não foi apresentado nenhum documento de nenhum dos candidatos relacionados no requerimento.

Art. 70 - Será recusado o registro de chapa que não apresentar todos os candidatos efetivos e suplentes.


Não foram apresentados os nomes dos candidatos a suplentes para as Secretarias citadas no Art 33º.

A irregularidade também foi detectada em relação ao Conselho de Representantes à Federação, foi apresentado apenas um (1) nome de titular, quando deveriam ser apresentados dois, e nenhum nome para a suplência. O Estatuto exige a indicação de dois titulares e dois suplentes.


Considerando a importância do processo eleitoral para a nossa categoria, todos os integrantes da Comissão Eleitoral não admitirão nenhuma forma irresponsável de desrespeito ao Estatuto da nossa entidade. O processo tem sido transparente e todos os documentos estão na Secretaria do Sindjornal, à disposição de toda a categoria para consulta, caso considere necessário.


Maceió, 03 de maio de 2011


José Adelmo dos Santos

Helciane Angélica Santos Pereira

 Emanuelle de Araújo Vanderlei

Francimária Ribeiro

terça-feira, 3 de maio de 2011

Fenal: o recomeço

Por: Helciane Angélica


Acontece hoje, 03 de maio, às 8h30 no auditório da Superintendência de Direitos Humanos – antigo Hotel Beiriz no Centro de Maceió – uma Assembleia Geral Extraordinária do Fórum de Entidades Negras de Alagoas (Fenal). Todas as entidades que estavam filiadas devem enviar dois representantes para debater sobre a atual conjuntura do Fórum, reestruturar as ações, elaborar um planejamento, entre outras propostas das representações.

O Fenal foi fundado em outubro de 2005, tem como principal objetivo organizar a comunidade negra para reivindicar a concretização de políticas públicas no Estado e combater o racismo e a intolerância religiosa, além de propagar a consciência étnicorracial. Chegou a ter mais de 30 entidades filiadas em diversos segmentos afros: capoeira, banda afro, teatro, dança, religiosos de matrizes africanas, organizações político-culturais, estudantes e pesquisadores que trabalham com a questão negra.

Igualmente ao pássaro mitológico Fênix, o Fenal quer renascer das suas próprias cinzas, visto que a última eleição ocorreu no dia 15 de março de 2008, os diretores da gestão Resistência Negra (2008-2010) nunca tomou posse e as articulações foram diminuindo ao longo de 2009 até cair no esquecimento.

Enfim, apesar de todas as dificuldades, os grupos continuam ativos e executam suas ações em várias partes do Estado, principalmente, nas periferias. Desejamos sucesso na rearticulação e que o movimento negro alagoano seja fortalecido. Axé!


Fonte: Coluna Axé - Jornal Tribuna Independente - nº148 (03.05.11)

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Eleição do Sindicato será com chapa única

Terminou na quinta-feira (28/04) o prazo para registro de chapas à eleição do Sindicato dos Jornalistas, marcada para o dia 24 de maio. Tanto o período das inscrições quanto a data da eleição foram fixados respeitando o Estatuto do Sindjornal (artigos 63, 65 e 68) e a Consolidação das Leis do Trabalho – CLT (artigo 532).

Duas chapas se apresentaram na quinta-feira para concorrer às eleições do Sindicato: Jornalista em 1º Lugar, composta por membros da atual diretoria e outros profissionais, e Movimento de Renovação do Jornalismo Alagoano, que se declara de oposição. A Comissão Eleitoral, após analisar a documentação de cada chapa, homologou o registro da primeira, e indeferiu o registro da segunda por ter descumprido vários artigos do Estatuto e da CLT.

A principal irregularidade da chapa indeferida foi não apresentar todos os nomes (titulares e suplentes) para as secretarias do Sindjornal e para os cargos de representação junto à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj). Diz o artigo 70 do Estatuto que: Será recusado o registro de chapa que não apresentar todos os candidatos efetivos e suplentes.

Além de descumprir a principal exigência do Estatuto, a chapa indeferida apresentou candidatos que sequer são sindicalizados - o Estatuto exige pelo menos três meses de sindicalização na data da eleição. Outros candidatos não estão em dia com as mensalidades sindicais (atrasos de até sete anos), o que os torna também impedidos de disputar a eleição.

A chapa indeferida também não apresentou as fichas de qualificação e a documentação dos seus candidatos (exigência do artigo 69), limitando-se apenas a citar o nome deles no pedido de registro da chapa. A ficha de qualificação é primordial porque, além informar os dados pessoais e funcionais dos candidatos, traz a assinatura de cada um, confirmando seu interesse em disputar a eleição. Tanto é que, um dos jornalistas que figura na chapa indeferida, desfiliou-se do Sindicato um dia antes do pedido de registro.

Passada a fase de inscrição de chapas, a Comissão Eleitoral, escolhida em assembléia geral da categoria, publicará nesta terça-feira a relação nominal da chapa Jornalista em 1º Lugar, única registrada para o processo eleitoral. Daí será aberto um prazo de cinco dias para a impugnação de candidatos. A impugnação somente poderá versar sobre as causas de inelegibilidade previstas no Estatuto.


Fonte: Sindjornal

domingo, 1 de maio de 2011

Verdadeiro Casamento Real

É demais!!!! kkkkkk
Dizem que até a Rainha gostou.
Esses publicitários são fogo! Admiro o trabalho e criatividade!